25/07/2015

A Sala de Ruth - Jorge Pinheiro



JORGE PINHEIRO (1931)
Sem titulo, 1969
Grafite e guache sobre papel
29 cm x22 cm

«Rapidamente nos encontramos defronte a outro grande senhor da arte contemporânea. Assertivo, Jorge Pinheiro (1931) golpeia severa e rigorosamente o suporte como se respondesse à questão colocada por Júlio Pomar. Dá um murro na mesa, acaba com os náufragos, institui correção, luz que se faz pela cisão provocada por um raio de treva. Ou a ironia geométrica da autonomização do barrete cardinalício, uma e outra face de uma mesma verdade da arte». (Dora Iva Rita, 2015)


No comments: