01/12/2013

CITOR



«....O enorme e profundo impacto exercido fundamentalmente pelas tecnologias da informação e comunicação em estreita relação com os dispositivos tecnológicos de matriz digital, que procuram mimetizar ciberneticamente a plasticidade do pensamento humano, acabaram por instaurar uma dimensão cujo axis mundi é o computador entendido como extensão cerebral indispensável e imprescindível à escala do indivíduo, dispositivos esses que interagem à escala planetária, interferindo com todas as actividades humanas e sem os quais não se pode existir. Percebemos que teremos de lidar e coexistir com máquinas que representam formas de domínio draconiano de mega empresas que estão a privatizar as tecnologias intelectuais humanas capazes de modelar, no presente, as mentes humanas mas que futuramente arquitectarão organismos patenteados e com um limite de duração devidamente calculado. ..» (Hugo Ferrão)

Ler todo o artigo:
 

J. Rosa G. evoca a Grande Guerra com uma "Alfarrobeira"

Na sequência do projeto expositivo Evocação - Arte Contemporânea , a decorrer nas Salas da Grande Guerra do Museu Militar de Lisboa desde ...