14/03/2013

Mariana Selva

 
 
Instalação
“esquecido: o corpo e a razão do corpo, o seu mover e o seu esperar. abandonado ou adiado, despido de tempo e de memória num secreto repouso de água na pedra. quase silencioso, quase subterrâneo. corpo suspenso, corpo preso por cordas cortadas. fundeado em dias sem horas. à espera duma razão, fugindo duma razão. corpo construído. sucessivo corpo. barco, veleiro, navio. corpo ilha. corpo corrente. atravessado, trespassado, guardado. 
oh! caligrafia dos amantes, sílaba longa dos loucos. túmulo e altar. pira de sacrifícios e de graças, lugar do tudo e do nada, do cheio e do vazio.”
O corpo, exercícios de esquecimento ( poesia de gil t. sousa )
 
Chamo-me Mariana Selva, nasci a 7/3/79 e sou natural de São Paio de Oleiros.  Vivi em 1 ano em Lamego como militar, 2 anos no Porto, 6 anos em Braga onde completei a Licenciatura em Psicologia Clínica (2005)e passei 1 ano inteiro a viajar pelo mundo, em especial pela Europa, vivi 2 meses em Londres e 3 meses na Irlanda.             
Licenciatura de Artes Plásticas, Pintura e Intermédia, Instituto Politécnico de Tomar (2007-2010). Estágio em Marselha, ESBAM, de 5 meses (Fevereiro a Junho 2011). Actualmente resido em Lisboa, e concluí o primeiro ano do Mestrado de Pintura, na FBAUL.
 

No comments: