08/05/2008

Hoje 22h- Pedro Saraiva - noticias - viagens

VOYEUR PROJECT VIEW
PEDRO SARAIVA0 até 08.06.08
Travessa Convento de Jesus 12ª / 16ª 1200 - 126 LISBOA


gabinete > cambedo

(…) o presente projecto de Pedro Saraiva, ainda (e talvez permanentemente) em fase de desenvolvimento, passa pela criação de heterónimos na prática do desenho, isto é, de personalidades criativas que possuem, no seu interior, uma coerência que remete para a ideia de identificação e, concomitantemente, de identidade(s) criativas(s) múltipla(s).
Este procedimento implica uma heurística de entrada múltipla, isto é, uma metodologia de descoberta e apropriação de tipologias diversas de criação no campo do desenho que passam, também, pela gestação de procedimentos que incorporam dissidências internas no processo criativo. Ou seja, a possibilidade que Pedro Saraiva encontrou de criação no campo do desenho implica uma multiplicidade de procedimentos, frequentemente tomados a partir de metodologias específicas que incorporam narrativas. Num certo sentido, há neste projecto a introdução do desenvolvimento de procedimentos em desenho a partir de determinadas matérias ficcionais e narrativas que se corporalizam em estilísticas diversas (portanto, em autenticidades diferenciadas), o que implica, também, um “fazer do corpo” para cada uma das metodologias, processos de raízes culturais das várias entidades que surgem no universo de cada uma das linhas ficcionais desenvolvidas.
Esta forma de compreender a possibilidade do desenho não é, simplesmente, a da produção de um conhecimento ou de uma prática enciclopédica do desenho em si mesmo, mas implica o desenvolvimento de uma metodologia de intra-remissão, ou seja, o estabelecimento de uma complexidade. Quer isto dizer que o surgimento de personalidades diversas no cumprimento de estratégias, linhas criativas e estilísticas diferentes entre si propõe uma teia de relações de que cada uma das partes surge como fragmento (…)
(…) o projecto que Pedro Saraiva apresenta é o desenvolvimento de um mapa de procedimentos de desenho em linhas eventualmente divergentes, sob a estrutura de heterónimo, questionando as categorias básicas da ética do próprio desenho enquanto metodologia, propondo um mapa heteróclito e inconclusivo das suas práticas. (…)

Delfim Sardo in gabinete > codina

No comments: